Instituto Histórico IMPHIC - Betim

"Sapire ut protegas, Protegere ut conserues"

ALBUM DE FOTOS DA FAMÍLIA: CLIQUE AQUI


ÁRVORE GENEALÓGICA DA FAMILIA: CLIQUE AQUI


Manoel Francisco de Moraes era filho de Jerônymo Francisco de Moraes e Rosa de Miranda Paschoal. Em finais do séc. XIX moravam em (Freguezia de Messias) Conselho de Cantanhedes, Coimbra, Portugal. Veio para o Brasil na última década do séc. XIX retornando para Portugal no início do século XX e retornando definitivamente para o Brasil nos primeiros anos do século XX e recebeu o visto de permanência definitiva em 20/10/1908 no RJ. Ele veio para o Brasil como empreiteiro de obras na construção de ferrovias.

Família Moraes

Origem
A genealogia é incerta antes do século XIV. Vieram de Vimioso, e talvez dos Braganções.
Há estudos de genealogia e onomástica ligando sua origem à localidade de Morais (Trás-os-Montes, Portugal), enquanto outros o ligam à localidade de Morales, na Espanha. Para estes últimos, trata-se de um sobrenome que encontra sua origem nos visigodos, que por sua vez advêm dos povos godos.

Grafia
De acordo com a norma ortográfica vigente a grafia correta é Morais, todavia no Brasil a forma antiga e Moraes é bastante freqüente. Em espanhol, utiliza-se a forma Morales, havendo dúvida quanto à origem comum do sobrenome nos dois idiomas.

Significado
Em ambos os casos, as hipóteses apontam para a designação da localidade de origem do portador do sobrenome. Por sua vez, a origem do nome da localidade proviria do nome da árvore amoreira. Reitere-se que a origem do sobrenome é equívoca.

Exibições: 22456

Anexos

© 2014   Criado por Charles Moraes de Lima.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço