Instituto Histórico IMPHIC - Betim

"Sapire ut protegas, Protegere ut conserues"

NECESSDADE DE SE ENTENDER OS LIMITES ENTRE INTERVENÇÕES NECESSÁRIAS E RESPEITO ÀS TRADIÇÕES

É de vital importância para um povo entender que as intervenções necessárias não devem por de lado as tradições. Toda intervenção em patrimônio histórico imóvel é de suma importância, desde que executada da forma correta, e é bem vinda. Destarte, não devemos esqueçer que sobretudo os bens imóveis de caráter religioso são impregnados de ritualística, portanto, é imprescindível saber quando, como e onde intervir quando da restauração dos mesmos.

Infelizmente, hoje dia 13/07/2011, ocorreu um exemplo clássico de uma intervenção sem o devido respeito às tradições: O Cruzeiro da Capela de N. S. do Rosário foi serrado de seu local derrubado para ser reposto por outro mais novo e sem as danificações que o anterior tinha, porém sem que os ritos necessários a este procedimento fossem executados.

Cabe aqui entender que o problema não é a subistituição do Cruzeiro antigo, mas este procedimento sem que a Irmandade do Rosário fizesse os ritos necessários para a descida deste Cruzeiro e levantamento do novo Cruzeiro.

Este é um dos problemas quando estas intervenções são feitas sem a preocupação de aprofundar-se nas tradições às quais estes imóveis fazem parte. Nem toda boa ação, por mais generosa que seja, deve ser feita de forma desrespeitosa ou leviana.

Fica aqui o alerta para que não incorramos num erro tão grosseiro.

Esta foto foi tirada hoje, dia 13/07/2011 às 17:54

Exibições: 217

Respostas a este tópico

PELO AMOR DE DEUS!!!???...

É inacreditável ! Quem fez isso????  Ou melhor: - Quem autorizou????

Sem palavras....

 

 

 

Lamentável desrespeito....

RSS

© 2020   Criado por Charles Moraes de Lima.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço